terça-feira, 29 de maio de 2012

O Marrom mostra as garras!

4 Amigas Comentaram. Experimenta!
Vocês se lembram que em março eu fiz um post sobre o esmalte marrom do Boticário (que estava sendo lançado naquele mês), o NY Tech Brown (post aqui para quem não lembra fingir que sim!)? Pois bem, ali mesmo eu falei que estava sentindo cheiro de tendência voltando. As unhas em marrom foram absolutas no começo dos anos 90 e, como vários hits da década estavam voltando, suspeitava que fosse mais um.... muito bem, eu só não acerto na loteria!

Cá estamos nós, 3 meses depois, e as principais marcas de esmalte no Brasil lançaram 3 tons de marrom que prometem ser sensação nesse outono/inverno. Na onda do NY Tech Brown, do Boticário, vieram o Marrom Que Faltava, da Coleção Tenho que Ter, by Risqué, e os interessantíssimos Raiz e Terra Batida, da nova coleção da Colorama, África à Vista.
Confiram:

NY Tech Brown, o pioneiro e estrela do post de março

Terra Batida: bonitão da Colorama.
Raiz: também da Colorama. Mais fechado.


Marrom que Faltava: toque de bronze na versão da Risqué


Não achei a plaquinha de "Eu já sabia" para levantar aqui, mas o importante é que, mesmo sendo previsível de vez em quando, o mundo da moda e da beleza sempre nos envolve em suas novidades. Sendo assim, eu, que já tinha o pioneiro marrom, estou flertando com os da Colorama também. E vocês, foram seduzidas?

segunda-feira, 28 de maio de 2012

De mochila, mas com dignidade!

7 Amigas Comentaram. Experimenta!
Desde os meus áureos tempos de colégio, assim que pude, abri mão da mochila. Durante a infância, nos anos 80, achava a maior graça em variar a cor da emblemática mochila da Company (obrigatória na época!) a cada ano, mas, com uns 12 anos já me interessava mais pelo apelo "peruínha" das bolsas comuns. Foi nessa época que eu e a mochila reduzimos nossa relação a "pequenas viagens informais" e assim achei que fôssemos permanecer para todo o sempre.
Ocorre que, da mesma forma que aconteceu com os homens nos anos 90, nós, mulheres, volta e meia somos surpreendidas com propostas de trabalho que exigem dinamismo (leia-se: trabalhar indo de um lado para o outro quando necessário) e uma carga considerável. Eu, por exemplo, me vi, há pouco tempo, obrigada a andar com laptop, fichários de treinamento e afins em pleno Centro da cidade, diariamente. Nenhum dos meus bolsões chiquérrimos e maravilhosos conseguiu dar conta do recado, e me vi órfã de utensílios hábeis até que... resolvi dar uma chance à mochila no meu armário, que servia somente para levar as roupas e afins para finais de semana na casa do namorado.

Me senti uma Tartaruga Ninja andando com aquele trambolho nas costas, confesso! Mas ela foi tãooo útil, que  percebi que nada poderia substitui-la para aquele fim. Conversando com o namorado sobre esse (pseudo) drama, ele me sugeriu fazer uma matéria para as leitoras que pudessem estar passando pela mesma situação. Achei brilhante! Afinal, se você também acha que não combina NADA com mochilas, mas seu emprego tem exigido mais carga que sua Balenciaga comporta, fica que vai ter dica! Andei pesquisando por aí e descobri que É POSSÍVEL ter uma vida digna com mochila nas costas. YES, WE CAN! Dê uma olhada nas dicas abaixo e perceba como sua mochila pode ter um toque très chic!

- Discretas, Clássicas e Imponentes: Couro liso preto, marrom ou caramelo.

As clássicas que querem uma mochila que combine com tudo mas não deixe dúvidas a respeito de sua elegância podem (e devem!) optar pelos modelos conservadores de couro liso, preferencialmente em preto, marrom ou caramelo. O modelo da foto é Top Shop, mas encontrei ótimas representantes do estilo na Peach, na Arezzo e, corram, na Feirinha de Ipanema (na Praça General Osório, nas manhãs de domingo). A última opção, inclusive, tem ótimos modelos, couro legítimo, e preços bem interessantes.


- Vibrantes, modernas e fashionistas: Sequins!
As lantejoulas (que agora, no mundo da moda, universalmente parecem só atender pelo nome em inglês, sequins) aparecem cobrindo modelos incríveis da alça ao zíper! Um toque de luz e de graça que não deve combinar com o look do dia-a-dia: a ideia é justamente criar esse ponto de contraste. Uma aliada dessas todos os dias pode fazer maravilhas pelos dias sem graça! O modelo da foto é da JC Penny (quando vamos ter uma, Brasiiil?!), mas é possível encontrar umas muito fofas na Andarella e na Antonella!



-Chique, Benhê! - Grifadas e Hypadas
Para quem não abre mão de uma mochila com sobrenome, as grifes mais famosas da moda têm modelos incríveis e muito espaçosos, que são perfeitos para estudantes, executivas, profissionais liberais e mães cheias de apetrechos para levar de um lado para o outro!
A da foto é uma Gucci, mas Louis Vuitton, Fendi, Prada, Michael Kors e Victor Hugo têm ótimas opções.

 - Um pé no moderno e outro no clássico - Listras e elementos navy
As charmosérrimas mochilas listradas têm frescor e leveza, ao mesmo tempo que remetem ao clássico e ligeiramente retrô estilo navy. Não é difícil encontrar uma representante do estilo para chamar de sua! A da foto, por exemplo, é da Immaginarium. Mas é possível encontrar outras parecidas na Native, Arezzo e Uncle K.
 - De Madame - Ferragens douradas e afins
Couro com ferragens douradas é símbolo de elegância com um ligeiro toque de ostentação. Resumindo: coisa de madame (e de perua chique assumida!). Seu nariz aponta sempre para o norte? Então, pode apostar em uma mochila assim! A da foto é um modelo Gucci, mas há opções incríveis na Peach, na Victor Hugo, na Arezzo e na Native.



-Fashion e Clean - Branca e nada mais!
Adora o estilo Calvin Klein, é minimalista, ama traços retos, shapes simples e sobretudo o clean?! Nada casa melhor com você do que uma mochila branca. O modelo perfeitíssimo da foto é Marc Jacobs, mas Kipling e Jansport também têm modelos quase glaciais como esse. E a escolha ainda garante uma pegada pra lá de moderna!


- Futurista e muito fashion: Dourado, prata e metalizados em geral
Com quem combina uma mochila dourada, prata ou metalizada? Com uma mulher segura, moderna, antenada e muito elegante. Com o QUE ela combina? Com tudo, ora bolas! Pode apostar sem medo em um modelo assim, que ela garante o look completo! A da foto é uma Josefina Rosa Cor, mas Andarella e Antonella também têm modelos no estilo.


-Descoladas e Bem-Humoradas: Animal Print
Conhece as tendências da moda de trás pra frente e adora brincar com elas, dispensando a seriedade mas jamais seu estilo? Uma mochila de oncinha (ou demais vizinhos do zoo) pode ser perfeita para você! A da foto é da Farm (um modelo que virou febre no Rio!), mas Cantão e Andarella também têm modelos lindos. Outra dica? A Feirinha de Ipanema tem umas lindas e super bem feitas, por preços bem camaradas!


- Romântica e Delicada - Floral
Liberty e florais em geral são ótima opção para as mocinhas delicadas e românticas, que também não devem se preocupar em coordenar a estampa da mochila com a da roupa. Excelente pedida! A da foto é Top Shop (weheartit), mas a Andarella lançou a última coleção quase toda com tema similar. Ainda deve ser fácil encontrar uma pra chamar de sua!


Espero ter ajudado você a redescobrir as mochilas, e entender que a dignidade fashion com uma delas nas costas é possível. Depois me conte se já passou por esse dilema e qual foi a solução.

quarta-feira, 9 de maio de 2012

"Chama ele aí!" - Que seja O TERNO enquanto dure

5 Amigas Comentaram. Experimenta!

Muitos dos leitores desse blog certamente usam um terno em janeiro e outro em dezembro, quando o calendário do ano é agitado. Outros, usam ternos no cotidiano, mas instintivamente, sem nunca terem se preocupado com corte ou modelo. E ainda há os que jamais compraram um terno, e pedem emprestado para o amigo, pai, sogro, defunto maior, ou qualquer outra vítima em potencial quando surge uma emergência. Mas você, caro leitor, já parou para se perguntar o porquê da expressão "o terno faz o homem"? Chega mais que eu te conto.
Pode parecer elementar para alguns e revolucionário para outros, mas a expressão "terno" é apenas um termo genérico para o conjunto de paletó e calça social. Dentro dessa abrangente categoria, existem diversas espécies divididas pelo tipo de corte. Achou frescura? Pois perdeu a chance de fazer uma grande descoberta: escolher o corte certo para o seu tipo de corpo é o que marca a diferença entre jogar um terno por cima do corpo e vesti-lo. É nesse sutil detalhe que está toda a elegância, o charme e até mesmo o conforto em se usar um terno. Agora interessou? Então, nem pisca que eu vou te explicar de uma forma bem resumida que tipo de terno serve para você. Ah, e se você, leitora, acha que veio parar aqui por acidente, fica que vai ter bolo! Não só o artigo pode ser extremamente útil para você aconselhar os homens da sua vida como, de presente para meu público cativo, os modelos desse post são bônus de sobra! Então, senhoras e senhores, vamos aos ternos? Primeiro, os cortes.

- Jaquetão
Esse terno devia ser um dos preferidos do seu avô, do seu tio militar ou mesmo do seu pai, se ele for bem conservador. Fato é que o shape mais quadrado e com abotoadura dupla dava aos homens um ar que eles consideravam mais másculo, mais viril. Hoje em dia, não é lá muito usado, e ainda dá a impressão de que você foi inflado. Se mesmo assim você quiser fazer o estilo, lembre-se de que não é o terno que você vai querer usar caso precise ficar muitas horas sentado. Como ele é transpassado e cheio de botões, pode ser bastante desconfortável caso você não fique em pé a maior parte do tempo.

Tom Cruise e o jaquetão na medida certa para que ele não fosse engolido. 


- Americano
Esse corte é mais informal do que os demais. É mais reto, sem ombreiras, tem modelagem ampla e é mais solto. Tem uma fenda traseira.
Terno ideal para quem está acima do peso ou quer esconder a barriguinha. Também é excelente para quem tem ombros largos. Por ser mais curto do que os demais, também facilita a vida dos baixinhos, mas não atrapalha os altos. Evite de qualquer jeito se você for muito magro, ou pode ser engolido por ele.

Henry Cavill (futuro superman!) e uma coisa meio despojada com o terno americano.


- Inglês
O mais democrático de todos! Elegante e clássico, tem duas aberturas traseiras que trazem conforto e facilitam os movimentos. Ao mesmo tempo, é mais acinturado do que o americano e, por ter linhas verticais,  alonga e afina a silhueta. Tem ombreiras leves, o peito um pouco mais estreito e a cava menor. A calça dele é reta.
O fantástico do terno inglês é que ele serve bem a todos os tipos de corpo e não fica devendo nada no quesito elegância.

Quê que é isso, Penn Badgley? Opa, quer dizer, meninos, o terno inglês é assim! rs


- Italiano
O mais elegante dos ternos, conhecido por sua imponência e status. No entanto, exige muito cuidado, pois não foi feito para qualquer tipo de corpo! A modelagem é bem estreita, completamente acinturada, cavas bem mais altas e consideravelmente mais justo no peito. Além disso, ele é um pouco mais longo que os demais. As calças são mais altas, justas e afuniladas.
Leia-se, se você for magro e alto (ou pelo menos não muito baixo), esse terno vai te tornar um deeeeus! Lindo, chiquérrimo, sexy e com cara de rico. Maaaas...se você não for magro e tiver sempre sido o último escolhido para o time de basquete, corra dele. Quilos a mais ou muitos centímetros a menos fazem do terno italiano uma tragédia fashion.

O personagem Chuck Bass (Amém!) da série Gossip Girl, sempre investe nos italianos. 
David Beckham não podia faltar no post! Outro grande fã dos ternos italianos e bem ajustadinhos.


Agora que você já sabe tudo sobre cortes, vamos falar de botões

- Dois botões: dão ar mais jovem, mais descontraído, mas não tiram a elegância. Eu sempre recomendo que, se for o seu primeiro terno, você comece por um assim. Mais confortável e versátil.

- Três botões: Mais formal, conservador e clássico. Se optar por ele, SEMPRE se lembre de uma regra sagrada: Mantenha o último botão aberto, aconteça o que acontecer! Se for preciso, amarre uma fitinha vermelha no dedo nesse momento para não esquecer!

Expert em botões? Vamos para as cores

Preto, Marinho e Cinza Chumbo são os tons mais clássicos (e mais versáteis). Se você tiver um deles, já pode se sair bem em qualquer situação. Embora a maioria dos homens pense que o preto é mais fácil de combinar com cores de camisa e gravata, eu diria que estão extremamente enganados. A cor mais fácil de se combinar, entre as três, é o cinza chumbo! Ele sim, é um verdadeiro coringa, que poderá proporcionar uma variedade incrível de looks mais formais, mais casuais, mais modernos, mais conservadores, para o dia, para a noite, para festas e para o trabalho (afinal, cinza combina com quase tudo! Eu só tiraria da lista das grey-friendly o amarelo, o laranja e o bege. Fora isso, bring it on!!!). O azul marinho seria o mais elegante e, na terceira posição, viria o preto, como o mais clássico.
Os ternos em tons de marrom, bege, marfim e afins são, sinceramente, para quem tem coleção. Ficam super bonitos com uma infinidade de combinações, mas só servem para o dia, e jamais para ocasiões muito formais. Sendo assim, só compre um desses quando já tiver os outros três do grupo dos essenciais.
Existe ainda o branco, já viram? É chamado de Summer. O próprio nome já dá uma indicação: é para ser usado como opção para o calor e, especialmente, durante o dia. Mas esse então, é o extra do extra. Não se preocupe em adicionar um à sua coleção a menos que você seja o David Beckham.

Para terminar, vamos a algumas dicas IMPORTANTÍSSIMAS para que seu terno tenha um caimento perfeito:

1- Mesmo que o seu bumbum seja mais incrível do que o do Mel Gibson (vai dizer que você nunca reparou?!) , ele deve SEMPRE ficar coberto pelo paletó. Os mais curtos devem ter a medida exata dele e terminarem na mesma altura.

2- Bolsos aparentes são uma prova de que você não sabe usar terno. Como estou falando com um futuro craque no assunto, lembre-se de que os bolsos não devem aparecer nadinha, ou ter, no máximo, uma abinha bem discreta.

3- As mangas devem terminar na divisão entre o punho e o pulso, cobrindo quase todo o ossinho. O ideal é que a manga da camisa apareça em 0,5cm.

4- As calças devem terminar onde começa a sola do sapato. Se quiser optar por uma barra italiana (aquela bainha como que dobrada para cima), acho um charme! Mas certifique-se de que ela tenha a mesma altura exigida para não pescar siri, que é um pecado capital!

Bom, querido expert em ternos, tenho certeza de que sua próxima compra será muito mais tranquila, e o resultado deixará um rastro de "Uau's" pelo caminho! Espero pelos seus comentários e próximas ideias para o "Chama ele aí!". Afinal, esse post veio de um pedido pra lá de especial, do meu amigo Aarão. Querido, espero que tenha ajudado (preciso dizer que quero ver foto do resultado?!). Até a próxima!

terça-feira, 8 de maio de 2012

Met Ball 2012 : Vamos Red Carpetear, companheiros!

7 Amigas Comentaram. Experimenta!
Fashionistas de todo o mundo, uni-vos! Temos Red Carpet dos bons para analisar nessa terça-feira, e, por isso, o post é da maior importância (assim como os comentários de vocês, que tornam a análise dos looks verdadeiramente impagável!). O Baile anual de gala do Met aconteceu na noite de ontem, e essa blogueira que vos fala virou a noite unindo fotos dos looks mais interessantes (para o bem ou para o mal, claro!) para a gente poder aplaudir ou sentar a pua! Preparados para ver como as moçoilas convidadas se apresentaram no Met? Então, vamos a elas. Mas antes, resuminho básico para as antenadas.

O que se apresentou como tendência? Batom Vinho (quase onipresente! Para quem duvidava quando esse humilde blog anunciou que ele viria com tudo, ver para crer), coques e updo's em geral, cabelón de lado com ondas marcadas (bem diva de Hollywood dos anos 40), shapes justérrimos, pretinhos nada básicos e a renda como surpresa transparente ao final do vestido (para quem soube usar, como Marion, e para quem não soube, como Beyoncé). Foram pontos bem marcantes nos looks da noite, e que merecem atenção especial das vanguardistas (afinal, o barato é desfilar looks assim quando entram na moda, e não quando já estão em liquidação na C&A, néam?!).

Vamos aos looks? Solta o som, DJ!

Amber Heard acertou no cabelo, no make e na cor do vestido. Mas... que caimento é esse, gente? Sou só eu que achei  uma enorme semelhança com meu edredom de manhã?! Tem que ver isso aí! 

Amy Adams estava linda e acertou em cheio no modelo Deusa Grega moderna. De quebra, ousou ao dispensar o coque (opção mais adequada para evidenciar vestidos de um ombro só) e arrasou nas ondas laterais 40's. Tava DIVA!

Ashley Greene jurava que ia casar, né? Aproveitou o evento, o local, os fotógrafos..,mas não foi dessa vez. O vestido é lindo, mas, branco e com esse shape, fica difícil de ter outra função senão dizer "sim!".

A renda enquanto elemento surpresa favoreceu uns e destruiu outros. Beyoncé por exemplo... Miss Jardim Gramacho, né, gente?! Francamente... over, vulgar e ainda por cima com essa pelúcia roxa "mataram meu Barney" na cauda. Não, Bey!

Brooke Shields resolveu homenagear o Carlitos, só pode. Que bengala é essa, gente? Bom, vamos torcer para que haja uma explicação plausível, porque o vestido é até bem bonito, concordam?

Cameron Diaz brilhou com seu longo Stella McCartney suuuuuuuuuper glamouroso, maaas...QUE TOPETE É ESSE? A gente bem viu  COMO seu cabelo ficou exatamente assim em "Quem vai ficar com Mary?", Cameron! Não pega nada bem aparecer com ele dessa maneira na vida real!

Camilla Belle, mais uma vez, fez jus ao sobrenome. Estava LINDÍSSIMA! Vestido Ralph Lauren perfeito, penteado perfeito e make totalmente de acordo. Uma das mais lindas da noite. #AlertaBatomVinho

Carey Mulligan teve o vestido  (by Marcus Mumford) criticado por algumas "colegas" da blogosfera, mas vou dizer a vocês que eu AMEI! Achei fantástico o efeito hipnótico das sequins de tamanhos e tons diferentes. 3D total! Além disso, ela soube equilibrar o vestido com sapatos, make e cabelo perfeitos. 

Verdade que de costas o vestido de Christina Ricci fazia ela parecer um enorme embrulho  mal feito, mas de frente eu achei ele um charme! Foi uma aposta arriscada, sem dúvida, mas não considero um tropeço nem de longe. E vocês?

Só eu tenho essa impressão ou a Claire Danes fica descaradamente mais bonita a cada ano?  Ela, que anda incorporando   o estilo minimalista de Calvin Klein melhor do que ninguém, estava clean e perfeita: simples assim. 

Outra que foi duramente criticada foi Dakota Fanning. Injustamente, na minha opinião. Disseram que ela precisava ousar. Gente, a menina é novinha e optou por ir de Louis Vuitton (que apresentou uma das coleções mais adoravelmente conservadoras e caretinhas dos últimos anos). O que estavam esperando? Bondage?! Deixa a menina fazer a Sissy que está super fofa!

Dianna Agron pode não ter contado com o caimento mais perfeito do mundo, mas arrasou na cor e desfilou um  dos combos make+penteado mais adoráveis da noite. No balanço geral, adorei!

Elizabeth Banks...por onde começar? Bom, pode ser por "como deixaram ela sair de casa assim?!"/ "como  deixaram ela entrar no baile assim?". Um binômio que não encontra solução na lógica nem na matemática. Um imenso WTF em neon nas nossas testas e só. 

Roberts Sobrinha (a.k.a Emma Roberts) não mandou nada mal. Aliás, o mostardão não e uma cor fácil para o Red Carpet, mas funcionou em contraste com a pele dela. Make mortinho, mas funcionou. 

Tá gente, Emma Stone já virou sim nossa queridinha aqui no blog, e o Lanvin vermelho fez dela a coisa mais fofa EVER! Mas faço uma ressalva: não seria minha opção PARA O MET BALL. Esperava algo mais...gala! Mas estava linda e ponto!

Só faltaram tacar pedra no look da Florence Welch, mas, mais uma vez, acho que muita gente ainda não entendeu o estilo conceitual da cantora. Achei o look (Alexander McQueen - vestido, sapatos e clutch) incrível! Totalmente dentro da proposta dela, sem deixar de ser sofisticado. Qualquer dia ela vai precisar desenhar, coitada. Cabelo e make complementarmente perfeitos. 

Ginnifer Goodwin (vulgo Branca de Neve para quem também viciou em "Once upon a time") acertou no laranja , que, apesar da cor, era discreto e muito elegante. Só não entendi o sapatcheenho esquisito...

Éééééé do BRASIIIIIIIL!!!! Uma das deusas da noite é 100% Made Aqui Mesmo, senhoras e senhores. Gisele Bundchen  não decepciona nunca. De preto sim, mas apagada nunca! Superb! P.S Super Crítico e Observador da Blogueira Insône: Posso não ter gostado nada nada dos dedos do pé?! 

Gwyneth Paltrow tem nosso coração, mas ele quase ficou de fora com esse vestido, hein?  Achei curto demais, caimento estranhérrimo e efeito nulo, super sem graça e sem glamour. Cadê a Gwyneth que a gente adora?

Heidi Klum arrasou na renda azul petróleo! Sensual e elegante na medida certíssima! Aprende Beyoncé!

Hilary Swank tem Oscar, tem fama, tem dinheiro...mas agora também quer ser linda, é isso? Bom, gente, esse pack completo não é pra todo mundo, né? Mas vamos com benevolência: a cor do vestido é incrível e ela mostrou que tem uma cintura de agulha ao ficar perfeita nele. Cabelos de diva com cascata de ondas de lado (mais uma vez)... o problema é que ela simplesmente não parece confortável ali, e isso mata qualquer look. De qualquer forma, sendo técnica, funcionou.

Por que, January Jones?! Por quê?!!!!!! Que vestido pavoroso! Não se sabe se foi tributo a Charlie Brown ou uma homenagem às abelhas, mas o certo é que ficou péssimo! Faz mais não.

Jessica Alba raramente me decepciona, e dessa vez não foi diferente! O Michael Kors em tom de ouro velho ficou divino na atriz, que fez o estilo anos 40 por completo (bracelete, cabelos de lado com ondas marcadas e brincão). Outro detalhe importante? #AlertaBatomVinho. Gol de placa!

Já a Jessica Biel...tadinha. Não parece aquela tia jeca que vem pra festa da gente? Cabelo de cuia horrível, vestido feito de papel de parede de consultório dentário decadente (sério, com esse caimento HORROROSO e essa estampa que me revirou o estômago e me dará pesadelos, só pode!), clutch verde Chernobyl e sapatinho forrado de cetim? CREDOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO! Me dá dez comprimidos de Dramin depois disso!

Outra Jessica (quanta Jessica, gente!) foi a Chastain, que foi feliz na escolha acertadinha do modelo e da cor.  Outra que apostou no cabelo com ondas e... #AlertaBatomVinho

Rachel Bosworth também é das nossas preferidas, e estava uma melindrosa versão 2012! Adorei o vestido curtinho de franjas (e recorte nas costas), o coque de bailarina e o... #AlertaBatomVinho. Simplificou e acertou!

Kirsten Dunst quase tomou tomate na cabeça por causa desse look, de tantas críticas que foram feitas. Mas sabem que eu gostei? Claro que não é nada esperado, mas, se todo mundo pensar que muitas das referências da noite vieram dos anos 40, ela está no mesmo caminho, embora em uma vertente diferente! Ao invés de seguir o estilo Veronica Lake, Kirsten foi para o lado Marlene Dietrich da coisa! Achei uma escolha interessante e de muita personalidade.

E onde estavam os seguranças desse baile? Mesmo com convite, deve ter sido difícil acreditar que a  moça desconjuntada com cara de quem veio pedir "só mais uma dose, eu juro!" era Kristen Stewart. O erro, né? De cabo a rabo!

E a noite não foi das Kristens. A Wiig tentou algo um pouco melhor..e saiu com uma carinha de sofá de avó... ainda por cima com esse sapato marrom...ai, deu ânsia! 

E Lana del Rey, gente? Se esmerou tanto no look, tanto capricho, que chegou sete meses atrasada para a festa de Halloween! Tadinha. Curti o vestido (embora a calcinha marcada não tenha ornado nadinha, hein?!), curti a capa e curti make e cabelo (de novo, ondas laterais e #AlertaBatomVinho). Mas, tudo isso junto? Nem pensar! A não ser que fosse o baile da Alcéia e da Meméia (quem lia Luluzinha vai entender!). 

Quem acompanha o blog sabe que eu não tenho a menor paciência pra Lea Michele, mas....não é que ela estava RADIANTE?! Adorei o vestido, os acessórios, o make, o cabelo...TUDO! Ainda por cima com tanta naturalidade? Uma das melhores da noite. Nem parece ela ou será que a chatinha do Glee está virando gente?

Já nossa amadíssima Leighton Meester...não foi dessa vez. O vestido demandava vários centímetros de altura a mais, a cor não favoreceu (nem a do vestido e nem a dela. Deixaram no forno tempo demais!), o cabelo não salvou e o make jogou da ribanceira de vez. Why so shiny?! O make deve deixar a pele iluminada e não untada! Epic Fail. Só se salvou o... #AlertaBatomVinho

Lilly Collins, devolva a camisola que você roubou do museu agora, mocinha. Ponto.

Rosario Dawson toda trabalhada no vinil, sem medo de ser feliz. Ruim não ficou, mas  também não consegui encontrar nada de bom. 

Liv Tyler é tãoooo bonita que a gente até se esquece de como se veste mal. Jesus,  esse vestido vem com bônus de efeito elefantíase?! Que coisa pós-cintura é essa? Uma pochete oculta? Arghhhhhhhhhhhhhh!

Marion Cotillard é adorável! Amamos o vestido (outra que tem muito a ensinar  a Beyoncé sobre  renda e transparências), o cabelo, o make e essa elegância de princesa que ela tem. 

Que susto! Era esse o efeito desejado por Mary Kate Olsen? Chegou igualmente atrasada pro mesmo Halloween da Lana? Que pasa?!!!! Não entendi se era um casulo, um vestido-de-força (maluco também lança moda, ué!) ou um roupão do avesso, mas, de qualquer maneira, foi das piores coisas da noite...e dos últimos tempos no Red Carpet.

M.I.A, sério, você fugiu do Busch Gardens com esse look, né? Essa criatura saiu da selva? É a Conga? Que horror! Ainda pegou o sapato da Kristen Wiig (voltem umas fotos pra conferir se não é o MESMO) nessa fuga selvagem. Novamente, a segurança deixou a desejar. 

Nina Dobrev, obrigada por fazer a gente lembrar que era sim uma festa de gala! Donna Karan lindíssimo!

Também AMEI o look de Rihanna. Um crocodile dress de extrema imponência by Tom Ford. Não é qualquer uma que segura não, tá? Mas ela fez isso e com muuuuita categoria!

A bela da vez é mesmo Rosie Huntington Whiteley! A cada evento a modelo/atriz aparece mais linda. Não amei o vestido não, até achei bem esquisito esse veludo listrado. Mas esse rosto, esse coque e esse make desviam toda a atenção. Bom truque, hein?

Eu estava disposta a perdoar Sarah Jessica Parker porque ela é a Carrie, né? Mas aí eu vi que os sapatos são do mesmo tecido que o vestido e....ATIIIIIRAAAAA!

Engraçado, se há uma coisa que não falta a Scarlett Johansson é glamour, mas, dessa vez, ela deixou o estoque todo em casa. O vestido estava caindo estranho, o cabelo só se explica se ela tiver ido para a festa de moto (sem capacete), a maquiagem não ajudou e a postura está de quem acabou de pegar a roupa na corda. Não rolou.

Essa Shailene Woodley nunca mais vai conseguir se vestir bem na vida, gente? Desde aquele vestido incrível do Globo de Ouro que devem ter jogado uma uruca nessa menina, porque é um desastre fashion seguido do outro! Cruzes! Parece um porta-níquel gigante de Chinatown.

Sofia Vergara estava elegantíssima e não deixou de ser sensual ou de valorizar suas curvas por isso.  Quanta gente precisa aprender a lição, hein?

E para fechar o post e salvar a reputação fashion da família Knowles...Solange, irmã de Beyoncé, arrasooooooooooooooou no look! Amei cada detalhe! A irmã mais famosa anda precisando de um intensivão, SoSô! 
Agora chega de mim! Quero saber o que VOCÊ achou dos looks! Comentários, please!